Precisamos refletir. E mudar atitudes!

Sou gaúcho em todas as moléculas de meu DNA, admiro nossas tradições, amo churrasco, prestigio nosso vinho e, mesmo distante, não abro mão do mate diário. Canto o Hino Rio-Grandense com todos seus exageros e me emociono com Querência Amada. Mas confesso meu deslize. Em 17 anos e meio como gestor do Grupo Bandeirantes do…